Blog da Morango

Como vive e quanto ganha um ex-BBB

Morango

Tem gente que tem vergonha de perguntar de cara, mas a verdade é que todo mundo tem curiosidade sobre os bastidores, a veracidade do Big Brother Brasil, se há ou não um roteiro a ser seguido, como é a vida depois do programa… E sem delongas, aí vão as respostas.

Sim, há um roteiro a ser seguido, o de edição, onde todo o material de todas as conversas que acontecem em um dia inteiro são condensadas e transformadas em vt's curtinhos, de um a três minutos, que mostram intrigas, polêmicas e romances. Do lado de dentro da casa, não temos a menor ideia de como são esses vt's, nunca assistimos. Não temos controle sobre o que vai ao ar, nem sabemos quem são os favoritos do público. Os queridinhos do Bial o próprio apresentador entrega, mas nem sempre a preferência dele bate com a dos telespectadores.

As emoções são reais. Os sentimentos de amizade, paixão, raiva, fome, cansaço etc., são viscerais, mas nada impede que os participantes escondam ou exagerem, quando conveniente, suas emoções.

Franciele se mostrou bastante abalada em seu primeiro paredão. Nessa terça (28), ao enfrentar sua segunda berlinda e sair vitoriosa, a sister provou estar forte na disputa

Franciele se mostrou bastante abalada em seu primeiro paredão, em que a eliminada foi Bella. Nessa terça (28), ao enfrentar sua segunda berlinda e ver a saída de Vagner, a sister provou estar forte na disputa por R$ 1,5 milhão

Sobre o acesso a informações do que está acontecendo aqui fora: em tese, nenhum participante deveria ter acesso a informações privilegiadas. Para ser justo, o programa não deveria beneficiar uns em prejuízo de outros, mas Boninho não é Deus e quer mais é que o circo televisionado pegue fogo! Por este motivo, Bial dá pitacos e incentiva relacionamentos amorosos, deixa clara sua preferência pessoal por esta ou aquela sister… e até cartas informando SOLTEIRICES EM CAPS LOCK alguns competidores recebem. Fora da casa, participantes de edições diferentes da minha me contaram que às vezes recebiam informações dos ninjas, os encapuzados das provas de liderança, e de cinegrafistas por detrás dos espelhos (que na verdade são apenas vidros um pouco mais foscos que o normal).

A vida BBBzística começa durante o confinamento, que dura normalmente 9 dias, mas pode demorar mais ou menos, num hotel cinco estrelas, geralmente na Barra da Tijuca, uma área nobre do Rio de Janeiro.  Dentro do quarto, sem smartphone, rádio, tevê ou relógio, para aplacar a ansiedade é possível ler e reler o cardápio de pratos caríssimos dezenas de vezes e experimentar alguns que custam os olhos da cara. Mas é proibido dar um pulo na piscina do hotel, descer ao lobby e até dar uma voltinha pelos corredores. O confinamento é severo.

Dentro do reality os participantes recebem por semana de permanência na casa, mas o valor é simbólico, apenas para ajudar a saldar pequenas dívidas aqui fora, e é pago após a eliminação ou desistência do programa. Quando prêmios são conquistados nas provas, eles também são entregues após a eliminação ou saída do participante.

Nenhum brother recebe cachê para conceder entrevistas para programas das Organizações Globo: nem Faustão, nem Mais Você, nem Vídeo Show, nem globo.com, nem Multishow. Nenhunzinho. Mas todos eles geralmente convidam os ex-BBB´s – que aceitam se quiserem, não há cláusulas contratuais que obriguem mais essa “exposição” –. O humorístico Zorra Total paga um cachê modesto pela participação dos brothers, além de arcar com passagens aéreas, hospedagem e alimentação. O glamouroso Paparazzo costuma desembolsar entre R$ 2 mil e R$ 8 mil por um ensaio sensual, mas o trabalho acontece quando o convite parte do site, nem todos os competidores do reality têm o perfil. E toda essa agenda de compromissos termina em aproximadamente uma semana depois da eliminação ou, para os finalistas, da saída na final do programa, onde cada um decide se volta pra casa na cidade em que morava ou tenta a sorte no Rio ou em São Paulo. E aí começa a vida nova de delícias ou dissabores…

Os galãs que passam pela casa são convidados para festas e desfiles com cachês variáveis entre R$ 3 mil e R$ 8 mil reais. Numa campanha publicitária, os cachês dependem do produto, do tempo de veiculação e abrangência, mas atingem de R$ 10 mil a R$ 150 mil. Revistas de nu masculino pagam até R$ 50 mil.

Dos seis eliminados até agora, Rodrigo, o "Portuga", que saiu no terceiro paredão, foi o único que posou para o Paparazzo

Dos seis eliminados até agora, Rodrigo,  que saiu no terceiro paredão, foi o único que posou para o Paparazzo

As gatas do BBB geralmente recebem mais propostas de trabalho para festas, desfiles, feiras de beleza e campanhas publicitárias, entretanto os cachês costumam ser os mesmos dos bonitões; o diferencial é que as revistas masculinas são um pouco mais generosas e podem oferecer de R$ 100 mil até R$ 300 mil por um ensaio nu, além de uma porcentagem sobre a venda de cada exemplar. Algumas beldades já alegaram ter recebido quantias beeem maiores que estas por seus ensaios, mas, nas revistas, os responsáveis pelas negociações dos cachês alegam que as fotos se espalham com muita facilidade pela internet, o que atrapalha as vendas e o pagamento de valores maiores, e entregam que muitas mulheres dizem ter recebido quantias superiores ao acordado para valorizarem seus “passes”.

Princy foi a quarta eliminada do BBB14, ficou apenas nove dias na casa, mas sua semelhança com a atriz Paola Oliveira pode render mais visibilidade à sister aqui fora, além de convites para trabalhos artísticos

Princy foi a quarta eliminada do BBB14, ficou apenas nove dias na casa, mas sua semelhança com a atriz Paola Oliveira pode render mais visibilidade à sister aqui fora, além de convites para trabalhos artísticos

É bom ter em mente que tanto os trabalhos quanto os cachês dependem do carisma, do talento e de quão marcante foi a estada de cada participante no reality. A vida dos vilões e daqueles cujo perfil não se encaixa nos padrões de beleza dos saradões e das princesas da casa é bem mais difícil aqui no “mundo real”.

No Rio ou em São Paulo, muitos dos modelos e das misses, dos administradores e das professoras, dos estudantes e das advogadas e tantos outros profissionais que entram no BBB acabam abdicando de suas carreiras originais e apostando em carreiras artísticas. No caminho se deparam com propostas sérias e indecorosas, empresários idôneos e picaretas, cursos ótimos e péssimos, trabalhos marcantes e sofríveis e muita, muita gente elogiando e criticando cada uma dessas escolhas, da vida profissional à pessoal, das roupas ao círculo de amigos, porque acreditam piamente que têm este direito. O caminho da fama e da fortuna é muito mais tortuoso do que o Big Brother faz parecer ser.