Blog da Morango

Categorias

Histórico

Friendzone: 6 dicas para não deixar o crush cair nesse território perigoso

Angélica Morango

13/09/2017 04h00

(Foto: Getty Images)

Você conheceu uma pessoa incrível, as conversas são intermináveis e você até checou se os signos combinam. Não importa se já se beijaram ou não, na sua cabeça vocês têm mais química que a tabela periódica e isso é o que vale. Desde o primeiro momento que você bateu os olhinhos naquela criatura maravilhosa, você construiu todo o relacionamento na sua cabeça e tudo vai dar muito certo, é só uma questão de tempo. Será?

Quem nunca caiu numa “friendzone” que atire a primeira flor despetalada. Friendzone é um termo que surgiu em 1994, no seriado “Friends”, e pode ser traduzido como “zona de amizade”. Basicamente é esse limbo entre a amizade e a paixão que peregrinamos na tentativa de chegar num oásis amoroso. Só que nem sempre funciona como gostaríamos.

É possível antever um final desastroso e descobrir se você está caindo na desgraça da friendzone? Eu, que já estive dos dois lados dessa situação, acredito que sim. E sugiro atenção a esses sinais:

1. Amiguinha, não!
Você vai ser tratada como amiga. Grande amiga. Aquela amiga de infância, sabe?

2. Conselheira? Eu?
A sua paixão platônica vai ligar ou mandar mensagens pedindo conselhos, contar problemas pessoais e ouvir o que você tem a dizer. Só. Durante um tempo isso vai te fazer acreditar que a relação está evoluindo para algo mais consistente, mas a realidade é outra.

3. Não é a mamãe!
Você é amiga, conselheira, tem um humor ótimo e está sempre lá pra dar aquela força quando surge um imprevisto. E eles surgem o tempo todo. Assombroso! Cuidado.

4. Carência alheia 
As pessoas lidam de maneiras diferentes com as suas carências e ansiedades. Algumas, consciente ou inconscientemente, vão buscar nas outras algo pra preencher esse espaço, aplacar o vazio e a solidão. Apenas.

5. Papo demais, ação de menos
Todos os indícios parecem mostrar que a amizade está virando romance. Vocês passam um tempo cada vez maior se falando e em conexão e até se impressionam com tantas preferências em comum. Sinal amarelo piscando.

6. A hora do xeque-mate
Quando você achar que o relacionamento caminha para um namoro e der um passo ousado à frente revelando o que sente e quer, como um movimento derradeiro numa partida de xadrez, esteja preparada para um desfecho do tipo “e foram felizes para sempre” mas também para ouvir o clichê dos clichês: “A sua companhia é ótima, eu te adoro, no entanto preciso resolver umas coisas comigo e com a minha vida antes de me envolver com alguém.”.

Encaremos os fatos: estava tudo muito lindo e muito bom, mas hoje em dia as relações não demoram mais semanas ou meses pra evoluir, as pessoas tendem a demonstrar seus interesses logo de cara. Às vezes a gente se engana e acredita no que quer acreditar, ao invés de enxergar todas as nuances reais do que vivemos. Embarcamos em histórias furadas pra evitar a solidão. Fantasiamos.

O lado bom disso é que sempre aprendemos, amadurecemos, melhoramos. Tudo passa. Ouvimos milhares de “nãos” na infância e ouviremos outros milhares ainda. E distribuiremos “nãos” e “sins” de baciada durante a vida. Tudo é mutável e a graça é essa.

Sobre a Autora

Ana Angélica Martins Marques, a Morango, é mineira de Uberlândia, jornalista, fotógrafa e DJ. É também autora do livro de contos Quebrando o Aquário. Passou pela décima edição do Big Brother Brasil e só foi eliminada porque transformou o temido quarto branco no maior cabaré que você respeita. É vegetariana e cuida de três filhos felinos: Lua, Dylan e Mike.

Sobre o Blog

Um espaço para falar de amor, sexo, comportamento feminino e feminismo com leveza e humor. Tudo sob o olhar de uma mulher esperta, que gosta de mulheres tão espertas quanto ela!

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Blog da Morango
Blog da Morango
Blog da Morango
Blog da Morango
Blog da Morango
Blog da Morango
Blog da Morango
Blog da Morango
Blog da Morango
Blog da Morango
Blog da Morango
Blog da Morango
Blog da Morango
Blog da Morango
Blog da Morango
Blog da Morango
Blog da Morango
Blog da Morango
Blog da Morango
Blog da Morango
Blog da Morango
Blog da Morango
Blog da Morango
Blog da Morango
Blog da Morango
Topo