PUBLICIDADE

Topo

Histórico

Categorias

Amizade com ex é possível? Entenda os 7 passos

Universa

13/02/2018 04h00

Depois de quatro anos juntas, eu e minha esposa nos separamos. Sem traições, sem escândalos, sem litígio. Éramos melhores amigas, seguimos sendo. Houve dor, choro e um pouco de dúvida acerca da decisão que estávamos tomando. Até que a hesitação deu lugar à certeza quando começamos a vivenciar novas experiências. Reconhecemos o impacto do rompimento e os quase inadmissíveis sentimentos de posse e de ego ferido, e então entendemos que seguir seria muito mais fácil se pudéssemos contar com o apoio uma da outra.  É possível e maravilhoso manter a amizade com quem a gente ama – mesmo que agora de um outro jeito –, e existem sete passos que podem facilitar isso:

1) Viva o luto pelo fim do relacionamento. Antes de procurar um contatinho, seguir todos os bailes possíveis e agir como se não houvesse amanhã, dê um pouco de paz ao seu coração.

2) Respeite. Se você está curtindo a vida adoidado e talvez até em outra relação, evite expor certas fotos, frases e mandar indiretas nas redes sociais. Por você, pela pessoa com quem dividiu parte da vida e pelos amigos que vocês têm em comum.

3) Aceite e agradeça. Mesmo que o namoro ou o casamento não tenha terminado bem, certamente vocês partilharam ótimos momentos. É hora de aceitar o fim, agradecer pelo aprendizado e tocar em frente.

4) Não infernize. Não tente reatar se não tem certeza absoluta de que é isso que quer. E se se você já ouviu um "não" firme e seguro, não insista. Não ligue de madrugada; não mande recados grosseiros; não seja egoísta; não tente prejudicar, nem manchar a reputação de quem jurou amor um dia.

5) Dê tempo ao tempo. Pode doer, mas vai passar.

6) Redescubra o que te dá prazer. Viaje; reestabeleça vínculos com antigos colegas; marque almoços e jantares com os amigos próximos; se envolva em novos projetos; seja mais altruísta.

7) Alegre-se pela felicidade alheia. O seu ex-amor está bem? Parece genuinamente feliz? Alegre-se ao invés de tentar mostrar que está melhor ainda. Num futuro não muito distante vocês ainda vão rir muito das situações, mesmo as mais difíceis, pelas quais passaram.

Aos 20 e poucos anos tive três namoros que terminaram por excesso de conflitos, traições e incompatibilidades, e não consegui manter nenhum laço de amizade com essas ex-namoradas. À luz do tempo entendi que as coisas poderiam ter sido diferentes nesse aspecto se cada uma dessas relações tivesse terminado antes de degringolar, de começarmos a agir por ciúmes, impulsividade e vingança. Agora é fácil olhar pra trás e analisar essas experiências com serenidade e enxergar até algum humor em certas situações patéticas e infantis que presenciei e protagonizei. Reconhecer os próprios erros faz parte do processo de amadurecimento, não de indefectibilidade, porque isso não existe. Dos relacionamentos onde não sobrou espaço para a amizade, fica o sentimento de gratidão.

Nada acontece por acaso.

Sobre a autora

Ana Angélica Martins Marques, a Morango, é mineira de Uberlândia, jornalista, fotógrafa e DJ. É também autora do livro de contos Quebrando o Aquário. Passou pela décima edição do Big Brother Brasil e só foi eliminada porque transformou o temido quarto branco no maior cabaré que você respeita. É vegetariana e cuida de três filhos felinos: Lua, Dylan e Mike.

Sobre o blog

Um espaço para falar de amor, sexo, comportamento feminino e feminismo com leveza e humor. Tudo sob o olhar de uma mulher esperta, que gosta de mulheres tão espertas quanto ela!

Blog da Morango