Blog da Morango

Categorias

Histórico

Nudes: 5 motivos pra mandar e 2 pra fugir da ideia

Universa

13/03/2018 05h00

Autoconfiança é a palavra-chave aqui, aja com genuinidade (Getty Images)

No sofá, na cama, no espelho do banheiro –o cenário aqui é o que menos importa. O foco é a pele, são os pelos, é a intimidade. Quanto mais insinuante a pose, mais interessante o registro. Com uma lingerie bafônica, uma calcinha de algodão bem basiquinha ou ainda, sem roupa nenhuma, a nudez ganhou uma releitura contemporânea e virou “nude”.

Você decide que parte do corpo revelar, depois como (se em foto ou vídeo) e, então, para quem enviar. A prática está cada vez mais comum e para quem ainda não se decidiu ou nem pensou muito sobre o assunto, aqui estão cinco motivos pra se jogar, e dois pra correr dessa possibilidade sem olhar para trás.

Arma de sedução

A expressão inglesa sexting é uma contração das palavras sex (sexo) e texting (torpedo) e não se refere só a textos, mas também a áudios, fotos e vídeos com teor sexual, enviados por celular. Uma poderosíssima arma de sedução a um toque.

Derretendo o gelo

Não há timidez que resista a tão explícitos (e por que não irresistíveis?) convites para o sexo.

Confiança e intimidade

Não importa se a distância é física e milhares de quilômetros separam dois corações apaixonados ou se o par está logo ali na cozinha, enquanto você descansa na sala: a intimidade entre duas pessoas está diretamente relacionada à confiança. Enviar e receber nudes é um ótimo exercício para estreitar laços e pode ser feito a qualquer hora do dia, da noite, da madrugada…

I’m sexy and I know it (sou sexy e sei disso)

Autoconfiança é a palavra-chave aqui, aja com genuinidade. Use e abuse dos seus melhores ângulos, tire várias fotos, gaste um tempo escolhendo as mais incríveis, divirta-se. Mas, se não estiver num dia bom, não se force. Se receber nudes e mesmo tendo gostado não quiser retribuir, não o faça. Não aja por impulso.

É pra todo mundo, sim

Desde que você seja maior de idade, ache-se em seu perfeito juízo, não esteja sob efeito de drogas lícitas, ilícitas ou medicamentos e, portanto, seja capaz de avaliar os prós e os contras dessa “brincadeira”, pode trocar nudes à vontade com outra (s) pessoa (s) que esteja (m) tão apta (s) e disponível (is) quanto você.

Pense bem: como boa parte das brincadeiras sexuais, enviar nudes também traz riscos.

Inconveniência e crime

Poucas coisas no mundo podem ser tão inconvenientes quanto receber um nude de alguém com quem não se tem nem se pretende ter nada. Imagine estar usando o celular consultando o saldo bancário ou enviando um e-mail importante e de repente pular na tela a imagem do pênis de um completo desconhecido ou ver nua uma mulher com quem não se tem nem se deseja ter a menor intimidade?! A regra de ouro é não mandar nudes nem fazer insinuações caso não haja abertura para isso.

Além de constrangedora, a atitude pode ser considerada um atentado contra a dignidade sexual do ser humano, estabelecido no artigo 61 da Lei de Contravenções Penais (Lei nº 3688/41), e é passível de multa. Quando há xingamentos, ofensas e ameaças, é possível enquadrar como injúria, prevista no artigo 140 do Código Penal, cuja pena pode variar entre um a seis meses de detenção ou multa. É importante que a vítima mantenha as provas, imprima os screenshots do conteúdo, registre um boletim de ocorrência e consulte um advogado para levar o caso adiante.

Exposição

Na mesma velocidade em que é possível tirar e encaminhar o registro sensual, ou seja, segundos, a imagem pode ser exibida e compartilhada com meio mundo sem consentimento. E quando não há permissão, espalhar nudes alheios é crime. No Brasil, atualmente, quem divulga fotos íntimas sem autorização pode responder por difamação e injúria, e as penas podem variar de três meses a um ano de detenção e multa.

Em tempo: na quarta-feira , 7 de março, o Senado Federal aprovou um projeto de lei (PLC 18/2017) que criminaliza a “vingança pornográfica”, enquadrando o registro ou a divulgação não autorizada de vídeos de intimidade sexual como uma forma de violência doméstica e familiar. A pena prevista é de dois a quatro anos de detenção e multa. A medida faz parte de uma série de projetos apreciados pelo Congresso em razão do Dia Internacional da Mulher. Como o texto original sofreu alterações, a matéria volta para a análise da Câmara dos Deputados.

Sobre a Autora

Ana Angélica Martins Marques, a Morango, é mineira de Uberlândia, jornalista, fotógrafa e DJ. É também autora do livro de contos Quebrando o Aquário. Passou pela décima edição do Big Brother Brasil e só foi eliminada porque transformou o temido quarto branco no maior cabaré que você respeita. É vegetariana e cuida de três filhos felinos: Lua, Dylan e Mike.

Sobre o Blog

Um espaço para falar de amor, sexo, comportamento feminino e feminismo com leveza e humor. Tudo sob o olhar de uma mulher esperta, que gosta de mulheres tão espertas quanto ela!

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está fechada

Não é possivel enviar comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

O UOL está testando novas regras para os comentários. O objetivo é estimular um debate saudável e de alto nível, estritamente relacionado ao conteúdo da página. Só serão aprovadas as mensagens que atenderem a este objetivo. Ao comentar você concorda com os termos de uso. O autor da mensagem, e não o UOL, é o responsável pelo comentário. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Blog da Morango
Blog da Morango
Blog da Morango
Blog da Morango
Blog da Morango
Blog da Morango
Blog da Morango
Blog da Morango
Blog da Morango
Blog da Morango
Blog da Morango
Blog da Morango
Blog da Morango
Blog da Morango
Blog da Morango
Blog da Morango
Blog da Morango
Blog da Morango
Blog da Morango
Blog da Morango
Blog da Morango
Blog da Morango
Blog da Morango
Blog da Morango
Blog da Morango
Blog da Morango
Blog da Morango
Blog da Morango
Blog da Morango
Blog da Morango
Blog da Morango
Blog da Morango
Blog da Morango
Blog da Morango
Blog da Morango
Blog da Morango
Blog da Morango
Blog da Morango
Blog da Morango
Blog da Morango
Blog da Morango
Blog da Morango
Blog da Morango
Blog da Morango
Blog da Morango
Blog da Morango
Blog da Morango
Blog da Morango
Blog da Morango
Blog da Morango
Topo