Blog da Morango

Categorias

Histórico

O bafafá do beijo gay de Nego do Borel

Angélica Morango

10/07/2018 17h07

Cena de “Me Solta” (Reprodução/Twitter)

De sapatilha bico fino e top cropped, Nego do Borel tasca um beijo na boca de um modelo no clipe de Me Solta. Além do beijo tem uma sarrada, de leve, entre os dois. Ousado? Polêmico? Pró LGBT? Oportunista? Em 24 horas o vídeo teve mais de 4 milhões de visualizações no Youtube e provocou um levante de reacionários tanto do Vale dos Homossexuais quanto dos homofóbicos.

“Um clipe e uma música sem sentido, com beijo gay e ele de trans. Perfeito para aumentar sua fama e dinheiro”, postou a internauta Amanda Gabriel.

“O que o cara não faz pra aparecer e ganhar dinheiro, hein?! Já dizia Racionais: ‘em troca de um emprego e um cargo bom, tem mano que rebola e usa até batom’”, escreveu Natã Marques.

“Só porque ele beijou o cara ele quer atenção? Já cansei de ver meninas beijando outras em clipe e ninguém fala nada. Agora que é um homem estão enchendo o saco! Tenham senso, pelo amor de Deus! Amei o clipe e a música!”, rebateu Ana Almeida no Youtube.

O perfil @bbbebada, com mais de 42 mil seguidores no Twitter, ironizou a declaração do modelo Jonathan Doba, que protagonizou o beijo no clipe de Me Solta

Há duas semanas, no dia 28 de junho, Dia Internacional do Orgulho LGBT, Nego postou uma foto da bandeira do arco-íris em seu Instagram, numa clara reverência à causa. Indo um pouco mais longe, a 2014, há um vídeo em que, travestido como “Nega da Borel” ele manda um “recado para as recalcadas”. Foi sua verve cômica, inclusive, que o levou à Malhação. No folhetim da Globo ele interpretou o divertido Cleyton, em 2016.

O bafafá causado por Nego do Borel vestido como a memorável Lacraia (dançarina de Mc Serginho, morta em 2011, por tuberculose) poderia ser comparado ao reboliço provocado por Anitta ao revelar as celulites do próprio bumbum no clipe de Vai Malandra, lançado em dezembro do ano passado? No fundo, sim.

A dançarina Lacraia

Só que Anitta é mais discreta em seu posicionamento político e pessoal. Até demais. Nego é controverso, quase caricato. Posou sorridente ao lado do pré-candidato à presidência Jair Bolsonaro, que já foi condenado pelo Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro a pagar uma multa de R$ 150 mil por declarações homofóbicas e racistas no extinto programa CQC, da Band. Misógino, o político também foi denunciado pelo Ministério Público por incitar publicamente a prática do crime de estupro: ele disse à deputada Maria do Rosário (PT-RS) que não a estupraria porque ela “não merecia, é muito feia”.

Simpatizante de Bolsonaro, Nego, que já foi acusado de agressão por duas ex-namoradas, Swellen Sauer e Crislaine Gonçalves, curtiu tuítes que exaltam o político.

Nego do Borel e Bolsonaro (Reprodução/Twitter)

O clipe de um cantor heterossexual beijando um homem na boca não tem o poder de dirimir a homofobia; o de um cantor gay também não, mas fomentam o debate.

O clipe de Paraíso, lançado em janeiro deste ano, tem cenas quentes entre Lucas Lucco e Pabllo Vittar e já ultrapassou 75 milhões de visualizações (Reprodução/Youtube)

“A única escolha que fiz, foi a de não esconder algo que não precisa ser escondido. Isso já me machucou muito. Chega”, escreveu o ator e cantor Bruno Gadiol no Instagram sobre o clipe de Seu Costume, um pop romântico que protagoniza com o cantor Gabriel Nandes. Bruno é assumidamente gay. (Reprodução/Youtube)

Não há profundidade na letra “Deixa eu dançar, deixa eu dançar! Deixa eu dançar, deixa eu dançar! Calma aí, sai! Me solta, porra!”, tampouco na estética do clipe de Me solta. Até aí, nenhuma novidade: a quase totalidade das composições e dos videoclipes de funk brasileiro são para fruição, que é uma das propostas da arte. A fogueira da polêmica é acesa e abastecida pelo paradoxo entre ser e parecer ser.

Sobre a Autora

Ana Angélica Martins Marques, a Morango, é mineira de Uberlândia, jornalista, fotógrafa e DJ. É também autora do livro de contos Quebrando o Aquário. Passou pela décima edição do Big Brother Brasil e só foi eliminada porque transformou o temido quarto branco no maior cabaré que você respeita. É vegetariana e cuida de três filhos felinos: Lua, Dylan e Mike.

Sobre o Blog

Um espaço para falar de amor, sexo, comportamento feminino e feminismo com leveza e humor. Tudo sob o olhar de uma mulher esperta, que gosta de mulheres tão espertas quanto ela!

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está fechada

Não é possivel enviar comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

O UOL está testando novas regras para os comentários. O objetivo é estimular um debate saudável e de alto nível, estritamente relacionado ao conteúdo da página. Só serão aprovadas as mensagens que atenderem a este objetivo. Ao comentar você concorda com os termos de uso. O autor da mensagem, e não o UOL, é o responsável pelo comentário. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Blog da Morango
Blog da Morango
Blog da Morango
Blog da Morango
Blog da Morango
Blog da Morango
Blog da Morango
Blog da Morango
Blog da Morango
Blog da Morango
Blog da Morango
Blog da Morango
Blog da Morango
Blog da Morango
Blog da Morango
Blog da Morango
Blog da Morango
Blog da Morango
Blog da Morango
Blog da Morango
Blog da Morango
Blog da Morango
Blog da Morango
Blog da Morango
Blog da Morango
Blog da Morango
Blog da Morango
Blog da Morango
Blog da Morango
Blog da Morango
Blog da Morango
Blog da Morango
Blog da Morango
Blog da Morango
Blog da Morango
Blog da Morango
Blog da Morango
Blog da Morango
Blog da Morango
Blog da Morango
Blog da Morango
Blog da Morango
Blog da Morango
Blog da Morango
Blog da Morango
Blog da Morango
Blog da Morango
Blog da Morango
Blog da Morango
Blog da Morango
Topo