PUBLICIDADE

Topo

Histórico

Sem paumolice: as cantadas bem humoradas pra usar no Carnaval

Universa

15/01/2020 04h00

"Você tem uma perspectiva das coisas sempre muito interessante" Oi??? (Foto: iStock)

"Carnaval tá aí, já decoraram as cantadas sem ser macho esgoto?", perguntou a postagem com milhares de comentários, curtidas e compartilhamentos no Twitter. Curiosa, parei pra ler: "Você tem uma energia maravilhosa" e "Você tem uma sensibilidade admirável" foram algumas das pérolas de paumolice que desfilaram ali na minha frente.

A publicação, que virou piada nas redes sociais, teve milhares de curtidas e compartilhamentos (Imagem: Reprodução/Twitter)

Por falta ou excesso de informação por todos os lados, perde-se o senso crítico e o bom senso. De onde tiraram que frases como essas são cantadas? Cantada, por definição léxica, é uma conversa sedutora. Xaveco, que é um sinônimo de cantada, consta no dicionário como canalhice, patifaria, sacanagem.

"Vai dar certo", ironiza internauta (Imagem: Reprodução/Twitter)

Afinal, dá pra ter uma conversa safada e interessante com alguém que estamos vendo pela primeira vez? Dá. Lindamente. Mas há limites a serem respeitados.

Sinais, fortes sinais

Já nascemos nos comunicando. Desde bebês, muito antes de exprimir com palavras o que queremos ou precisamos, nos fazemos entender por gestos, olhares e expressões faciais. Comunicação não verbal é instintiva. Isso significa, por exemplo, que se o alvo da paquera retribuir um olhar, uma piscadinha ou um sorriso, esses podem ser sinais, fortes sinais, de que é permitido se aproximar.

Palavras mágicas

A melhor abordagem não é um "Olá, fidalga, me daria a honra de exaltar o seu intelecto?", mas a naturalidade. Não é preciso inventar firulas pra chamar a atenção. Elogios sinceros e respeitosos sobre a beleza, a roupa ou o talento para a dança nunca mataram ninguém – a não ser de amor.

Além disso, "com licença", "por favor" e "obrigado", são expressões que de tão básicas, necessárias, e por vezes escassas, provocam até arrepios (gostosos, claro) em quem ouve. Pra usar sem moderação.

A sugestão de cantadas bem humoradas que podem fazer sucesso neste Carnaval (Imagem: Reprodução/Twitter)

Perto, mas não muito

Lembra da infância, quando as professoras ensinavam que pra formar uma fila bastava ficar atrás do coleguinha com um braço de distância? Não foi à toa. Entender e respeitar o espaço do outro é fundamental. Claro que, no meio da multidão, é difícil manter essa medida – mas não é impossível quando a gente lembra que o corpo de cada um é um templo. E templos a gente preserva com carinho.

(Desde o Carnaval do ano passado, a prática de atos libidinosos sem consentimento é considerada crime de importunação sexual. Toques inapropriados, puxões e encoxadas são alguns exemplos de violação. A pena pode variar de um a cinco anos de prisão.)

E aí, rola?

Uma das coisas mais gostosas num flerte é a constatação de que o interesse é recíproco. Quando acontece num ambiente real (ao invés do virtual), é infinitamente mais emocionante. A graça está na possibilidade do contato imediato – mas que também envolve alguns riscos, como a possibilidade levar um fora "ao vivaço". E um "não" não se discute, se acata. Quebra o nosso coraçãozinho. Magoa. Mas a festa não acaba por isso. Se não deu certo, bola pra frente e vida que segue. Quando rolar, aí é só correr pro abraço – aquele consentido e desejado.

Veja também:

O amor é resistência: quando duas mulheres se assumem, encorajam outras

Tem dias que a gente só quer ter um orgasmo (mas não qualquer um)

Ela sonhava em ser freira; hoje é dona de uma rede de sex shops

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Sobre a autora

Ana Angélica Martins Marques, a Morango, é mineira de Uberlândia, jornalista, fotógrafa e DJ. É também autora do livro de contos Quebrando o Aquário. Passou pela décima edição do Big Brother Brasil e só foi eliminada porque transformou o temido quarto branco no maior cabaré que você respeita. É vegetariana e cuida de três filhos felinos: Lua, Dylan e Mike.

Sobre o blog

Um espaço para falar de amor, sexo, comportamento feminino e feminismo com leveza e humor. Tudo sob o olhar de uma mulher esperta, que gosta de mulheres tão espertas quanto ela!